Fraternidades

Na Associação Cultural Folclórica Bolívia Brasil temos 17 fraternidades associadas, que promovem o folclore e a cultura em eventos realizados em São Paulo e até fora do estado. As fraternidades representam um pouco da Bolívia, apresentando diferentes tipos de bailes como, Diablada, Tinkus, Tobas, Chacarera, Saya Afro Boliviana, Salay, Bailecito, Autóctones, Morenada, Llamerada e Potolos. Cada Fraternidade possui sua essência e caracterÍsticas únicas, demostrando muita juventude e diversidade todos os anos. 

Ballet Folclórico Boliviano

Ballet Folclórico Boliviano - São Paulo - Brasil

Caporales San Simón Cochabamba

Fraternidade Caporales San Simón CBBA Filial São Paulo - Brasil

Fraternidad Folclórica M. P.P. Potolos

Fraterninda Folclórica Mega Poderosos Potolos - São Paulo - Brasil

Kantuta Bolivia

Grupo Folclórico Cultural Kantuta Bolivia - São Paulo - Brasil

Salay Pasion Filial Brasil

Fraternidad Salay Bolivia Filial São Paulo - Brasil

Tinkus San Simón

Fraternidad Folklorica y Cultural Tinkus San Simón - São Paulo - Brasil

Diablada Boliviana

Circulo Cultural Diablada Boliviana - São Paulo - Brasil

Diablada 10 de Febrero São Paulo - Brasil

Fraternidad Diablada 10 de Febrero São Paulo - Brasil

Comunidad Autóctona Vientos del Ande

Comunidad Autóctona Viento del Ande - São Paulo - SP - Brasil

Fraternidade 100% Salay Filial São Paulo

100% Salay - Filial São Paulo - Brasil

Salay Tiraque

Fraternidad Salay Tiraque - São Paulo - Brasil

Viva Cochabamba

Fraternidad Viva Cochabamba Kjochalos de Corazón - São Paulo - Brasil

Grupo Autoctono Huacheños de Corazón

Grupo Autoctono Huacheños de Corazón - São Paulo - Brasil

Salay Cochabamba Filial São Paulo

Fraternidad Artistica Cultural - Salay Cochabamba - Filial São Paulo - Brasil

Saya Afro Integración Bolivia

Saya Afro Integración Bolivia - São Paulo Brasil

Tinkus Wayna Lisos

Fraternidad Tinkus Bolívia Wayna Lisos - São Paulo - Brasil

Mi Viejo San Simón

Caporales Mi Viejo San Simón - São Paulo Brasil

Cultura em movimento

O futuro depende de quem escreve a história.

O legado da ACFBB para a defeça do folclore boliviano, além da inserção social de uma comunidade boliviana em terras brasileiras, são o combustível do nosso trabalho.